sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Negra

Situação 1

A - Você pode me emprestar seu lápis?
B - Sim, claro. Ele está ali com a Maria.
A - Qual das suas amigas é a Maria?
B - A negra.
A - A moreninha?
B - Não. A negra.

Situação 2

A - Você trouxe a camisa que disse que me emprestaria?
B - Não, cara, houve um problema.
A - Que problema?
B - A Maria queimou a blusa enquanto passava o ferro. Foi um acidente.
A - Ah, a Maria. Só podia ser negra.

________________xxxxxxxxxxxxxxxxxx______________

A palavra "negra" é empregada nos dois diálogos. Mas seus usos são diferentes. E o personagem A, do primeiro diálogo, nem a utilizou, mas mesmo assim agiu de modo racista.

Este texto bem bobinho que escrevi tem apenas a intenção de mostrar uma coisa óbvia: uma palavra não tem valor absoluto. Seu contexto determina seu sentido e intenção. Usemos a palavra "negro" quando falarmos com pessoas negras. Qual o problema? Uso "negro" no diminutivo e no feminino para falar com minha esposa (neguinha) e no aumentativo (negão) para falar com vários amigos que muitas vezes nem são negros.

Nenhum comentário: