sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

É difícil

Não fui eu que percebi pela primeira vez, mas poucas vezes eu vejo alguém falando sobre isso. É o seguinte: o tempo de exposição ao sol a que um banhista tem direito na praia de Boa Viagem é muito reduzido. Depois das 14 h apenas estreitas faixas de sol queimam a areia, pois imensos anteparos de concreto impossibilitam a passagem mais ampla dos raios solares. Não bastasse o comprometimento da circulação de ar, os altos edifícios da Av. Boa Viagem ainda limitam o banho de sol da população. Em outras cidades do Brasil (João Pessoa, p. ex.) e do mundo (Barcelona, p. ex.) as pessoas podem aproveitar a praia por muito mais tempo.

É evidente que não proponho a implosão dos edifícios, mas é bom que tenhamos isso em conta antes de propalarmos descuidadamente que prédio alto é sinônimo de progresso.

Nenhum comentário: