quinta-feira, 4 de julho de 2013

Holocausto brasileiro

Eu costumo compartilhar os textos de Eliane Brum. Este mesmo eu o compartilhei à época de sua publicação, isto é, meados de junho. Neste artigo, Eliane Brum recomenda a leitura do livro "Holocausto brasileiro" de Daniela Arbex. O livro resgata a história de um manicômio em Barbacena (MG) onde mais de 60 mil pessoas foram mortas ao longo de algumas décadas. Depois de ter lido o artigo de Brum, comprei o livro e ele foi a minha primeira leitura de férias. O texto de Arbex é um dos poucos esforços para tentar dar visibilidade à grandiosa tragédia que se passou na instituição manicomial mineira e em tantas outras do Brasil. A maioria absoluta das histórias são desoladoras e em muitas páginas eu parecia estar lendo o relato de Primo Levi (É isto um homem?) sobre a sua estada como prisioneiro em Auschwitz. Apesar de tanto sofrimento, todavia, às vezes também tinha a impressão de estar lendo o relato de outro prisioneiro do mais famoso campo de concentração nazista, o psiquiatra Viktor Frankl (The will to meaning), pois em ambos os casos, não obstante tanta crueldade, dor e desespero, havia ainda algum espaço para beleza nas ações de muitos indivíduos que estiveram presos nestas instituições cruéis. Recomendo a leitura do artigo e do livro.

http://revistaepoca.globo.com/Sociedade/eliane-brum/noticia/2013/06/os-loucos-os-normais-e-o-estado.html

Nenhum comentário: