quinta-feira, 6 de junho de 2013

Sempre o tempo

Derramam-se as horas
Que o tempo contém.
O momento (o agora)
Não tarda e já é recém.

Um comentário:

Anônimo disse...

Jefferson, li vários dos seus textos hoje e adorei! é muito bom, pois apesar de se tratarem de reflexões de um filósofo, são em cima de cenas cotidianas e nos leva a ver o mundo com olhos mais sensíveis. Nos inspira a fazer o mesmo. Refletir, repensar e recontar com poesia. Parabéns pelo blog!