sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

João da Costa

João da Costa,

Tu ages na calada da noite
E na surdina tu te revelas.
Tua gestão foi um açoite
Nossa desprezo é o que levas.

Nenhum comentário: