terça-feira, 27 de setembro de 2011

Invertendo o brocardo

Desde de criança tenho escutado um brocardo engraçado que diz o seguinte: "quando um não quer, dois não brigam". Penso,porém, que também é verdadeira a frase que se segue: "quando um não quer, dois não se amigam".

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Gêneros literários

Que bom que tenho um blog para escrever sobre o que me apetece. No fundo, posso até estar dizendo um monte de trivialidade para a gente muito esclarecida, inclusive porque dou pitaco num sem fim de temas. De qualquer modo, pode ser que ensine algo a alguém ou que aprenda algo de outrem que se digne a postar um comentário por aqui.

O que tenho a dizer é simples e serei direto, portanto. Não há gêneros literários em si mesmos bons ou ruins. Há bons livros e livros ruins em cada gênero existente. Creio que o que disse seja válido também para o cinema.

A minha afirmação anterior coloca um problema escorregadio, a saber, o de dizer em última instância que critérios devem ser levados em consideração para avaliar um texto qualquer como bom ou ruim. Aproveito que o tema é escorregadio e escapo desta questão (por ora...).

"Filosofia e autoajuda" e não "Filosofia é autoajuda"...




Começo este pequeno texto com uma afirmação contundente. Filosofia não é autoajuda. O que quer que seja a filosofia, ela não é autoajuda. Mas confundir as duas coisas é frequente demais no senso comum. Tomar a filosofia por autoajuda é realmente algo corriqueiro.

Autoajuda é um gênero literário que se autodefine. Mas a filosofia não tem exatamente o propósito de ajudar ninguém. É verdade que um dos temas clássicos da ética é a busca da felicidade, mas não nos termos que a autoajuda sugere, isto é, a partir do apelo quase exclusivo às emoções e abandono concomitante da reflexão mais rigorosa.

A filosofia está mais para um cisco no olho, como diria Machado de Assis (não a propósito da filosofia, é verdade...). A filosofia é busca, é questionamento, é discussão, abertura... Quando as soluções aparecem, não há redenção, porém acordos temporários, novas perquirições e diálogos.

A autoajuda é terapia, autoterapia. A filosofia, para existitr, não precisa se colocar a missão de ser terapêutica. A filosofia pode ser um veneno para as almas sedentas de elixires milagrosos.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Few words about stand up comedy

I don't know if anyone already said what I'm gonna say now, but I'm gonna say anyway. It's about stand up comedy.

I think that when we go to a theater to a watch a comedian we wanna see ourselves through different ways or different point of views. Deep inside we know this..

The comedians show our own life from new angles which aren't usual. That's why we think a stand up comedian can be so funny and also so smart (most of times...).

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Obra de arte

A obra de arte é a interseção entre diferentes dimensões da realidade.