segunda-feira, 7 de março de 2011

O carnaval é uma festa

Poucos fenômenos me parecem tão complexos como o do carnaval. É difícil refletir sobre o mesmo sem se deixar afetar por alguma paixão, mas mesmo assim tentarei evitar na medida do possível os juízos de valor categóricos.

Há um século, mais ou menos, o carnaval era uma manifestação autenticamente popular em todo lugar do Brasil. As aglomerações que tomavam conta das ruas eram blocos do povo feitos para o povo. Hoje, não há mais "o carnaval", mas carnavais. De todo modo, o carnaval em geral tem se tornado objeto de gestão pública e privada. As aglomerações que invadem as ruas em quase todos os lugares são, em linguagem sociológica, público e não mais multidão. O carnaval virou espetáculo e, como tal, é a menina dos olhos de grandes empresas.

Isso significa que cada vez mais o carnaval é feito para o povo, mas não mais pelo povo. As implicações deste fato talvez venham a ser, entre outras, a redução da sua dimensão política e do caráter criativo popular. Se eu não estiver equivocado, estamos diante de um quadro sério, pois o carnaval em breve não será nada mais do que uma festa, embora a maior festa do país. Mas, para a maioria, isto basta.


Jefferson Góes e Sheila Bezerra

Um comentário:

Sylvana disse...

Adoro esses pensadores maravilhosos! Bjo pra vocês!