domingo, 9 de agosto de 2009

Eugène Ionesco - A título de registro


Há uma semana eu não sabia quem era Eugène Ionesco, até que li um texto em que o seu compatriota Mircea Eliade a ele se referiu. Fiquei curioso. Para minha surpresa, vi que a peça "A lição" estava em cartaz num teatro aqui de Recife (o teatro Hermilo Borba Filho). Assisti ontem à noite à última apresentação do Grupo Osicran (formado por jovens atores) e gostei bastante. É incrível como o absurdo, que deveria ser aquilo que é completamente destituído de sentido, é, pelo contrário, significativamente carregado de sentidos quando manejado por um autor como Ionesco. Toda a insensatez encenada remete imediatamente à raiz da racionalidade que somos o apelo de revisarmos nossas crenças e atitudes, nosso ser neste mundo.

Nenhum comentário: