segunda-feira, 31 de agosto de 2009

A busca

A busca é como a alma
De água sedenta.
Sem pingo de calma
Barris arrebenta.

2 comentários:

Dodô disse...

a busca é a própria essência da vida, se esta o tem.

Anônimo disse...

Enquanto imaginei a água arrebentando os barris, te vi riscando, devorando com sede seus livros, as letras, outros mundos. Com certeza essa água sem pingo de calma é a admirável alma que me fala, que me tem, que eu amo - a tua.