segunda-feira, 15 de junho de 2009

Uma mão

Em treva profunda
Me perdi uma vez.
Mas uma mão rotunda
No abismo encontrei.

Nenhum comentário: