sábado, 18 de abril de 2009

Convicção

Um certo guru de qual luto para desgarrar-me disse com as suas próprias palavras que a convicção e a certeza são meros sentimentos e não podem ser, por essa razão, argumentos em prol da verdade. Estar convicto a respeito da natureza de algo só prova verdadeiramente uma coisa: que se está convicto e nada mais...

3 comentários:

Agnon Fabiano disse...

Ele tinha certeza disso?

Jefferson Góes disse...

Não, não tinha certeza do que dizia. Parecia-lhe uma possibilidade.

Agnon Fabiano disse...

Eu, particularmente, concordo com o guru. A convicção e a certeza não levam necessariamente à verdade. Há tantas convicções diferente e tantas certezas opostas.
Só não podemos é deixar que a modéstia saia do órgão da ambição e vá para o órgão da concicção. Porém, é tarde demais. Hoje em dia, defender verdades é sinônimo de pedantismo, e ser humilde é não ter convicções.

Um abraço, amigo.