terça-feira, 25 de novembro de 2008

Razão e Loucura


Sabe aquele cientista famoso que você admira bastante devido à sua grande capacidade de resolver problemas? Saiba que ele só é quem é graças à irracionalidade dos sonhos que lhe constituem. Não fossem os seus sonhos e seus desejos inconscientes ele não seria capaz de fazer o que faz. Se ele ficasse duas noites seguidas insone, isto é, sem se entregar à loucura enquanto dorme, não faria tudo aquilo que é tão incrível e que faz de você um fã do seu talento. Razão (mãe das ciências e da filosofia) e Loucura (mãe dos delírios, quer sãos, como as utopias, quer patológicos, como as neuroses) são inextrincáveis.

2 comentários:

Ellen Regina - facetasdemim disse...

Isso me mostra q preciso dormir. Boa noite então.

Agnon Fabiano disse...

Bem que Jean Cocteau poderia estar pensando em Einstein, quando formulou a seguinte máxima: "Não sabendo que era impossível, ele foi lá e fez."

Abraço.