quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Tempo


De relógio, sou ponteiro.

Fujo do que busco: um norte.

E nisto, meu tempo inteiro

É todo parto e todo morte.

Um comentário:

Kali disse...

Tempo tempo tempo...
Depois de ler teu blog virei mais tua fã!!
Beijos